“Um estudo inédito realizado por cientistas do Brasil e dos Estados Unidos investigou o cérebro de médiuns brasileiros com prática em psicografia (capacidade de escrever mensagens que seriam ditadas por espíritos) durante o estado de transe e também fora dele. Os pesquisadores usaram modernas técnicas e equipamentos de última geração para examinar a questionável e controversa experiência de comunicação com os mortos. A discussão indica que o cérebro dos submetidos à análise funciona de modo diferente. O fato de que os indivíduos escreveram conteúdos complexos, apesar de menor ativação cerebral em estado de transe dissociativo, sugere que eles não estavam só relaxados, e o relaxamento parece uma explicação improvável para a subativação que se verificou em áreas cerebrais relacionadas ao processamento cognitivo”

[pdf-embedder url=”http://www.amergs.org/wp-content/uploads/2016/05/Estudo-Neuroimagem-Psicografos-PSIQUE-julho-2013.pdf”]

Botão-Download-1